DF Buraco do Agnelo causa desastre Ambiental

Buraco do Agnelo causa desastre Ambiental

21/11/2011 19h33

O Buraco do Agnelo, que foi cavado dentro da Terra Indígena Bananal pela empresa Brasal, ficou conhecido assim por só ter sido possível graças a atuação decisiva do Governador Agnelo, que descumprindo ordem do Tribunal Regional Federal, de uma desembargadora e da juíza federal responsável por julgar o caso, mandou no dia 10 de novembro a Polícia Militar com um efetivo de 800 homens ao local para garantir (com muita violência) a feitura do buraco. Hoje o buraco amanheceu repleto de detritos fecais.

O Buraco que mede cerca de 10 metros de profundidade por 20 x 40m de largura, deixou exposta a tubulação de esgoto que passa pelo local. Este fator foi fundamental para que com a chuva de ontem a canalização fosse rompida. O que não descarta que possa ter sido premeditado e rompído por própria ação humana, no intuito de inviabilizar ainda mais a recuperação da área como cerrado indígena.

Segundo Biólogo que esteve no local na tarde de hoje, a pedido da tribo Fulni-ô, o vazamento causará danos incalculáveis aos lençóis freáticos da região, que serão contaminados. Ele explica ainda que o Setor Noroeste encontra-se sob a área Tampão de Brasília, em cima de um dos aquíferos mais importantes do país. Para ele a contaminação pode inclusive comprometer o abastecimento de água da Capital Federal.

Nenhum responsável da Empresa Brasal, que fez o buraco e causou o acidente ambiental, foi encontrado no local para comentar o acidente.

Nenhum órgão do Governo do Distrito Federal, IBRAM ou Secretaria do Meio Ambiente, estiveram no local até o momento.

O esgoto está prestes a transbordar do buraco dentro de algumas horas e com isso infectará a mata nativa ao redor. O cheiro do esgoto já pode ser sentido no núcleo do Santuário dos Pajés, há cerca de 300 metros do local.

O "1º Bairro Ecológico" da mais uma mostra a que veio!

Por Diogo Ramalho – Jornalista do Jornal O MIRACULOSO

Por Diogo Ramalho

Comentários